Noite Dentro, MOÇAMBIQUE…

Noite-Dentro-Mocambique-e-Outras-Narrativas

Observam-me. Assusto-vos. Há na minha tez algo de febril que vos inquieta. Sorrio. Estremeço. Um homem queimado, pensam.Não levanto os olhos. Sobressalto-me muitas vezes, ao mínimo ruído, ao mínimo gesto. Estou ocupado a lutar contra coisas que não vêem, nem sequer seriam capazes de imaginar. Lamentam-me, e têm razão. Mas nem sempre fui assim. Era um homem, dantes.

Assim começa a primeira de quatro narrativas de Noite Dentro, MOÇAMBIQUE, do francês Laurent Gaudé.

Gaudé nasceu em Paris, em 1972. Com vários prêmios ganhos, entre eles o Goncourt, o mais prestigiado prêmio literário Francês, é escritor e dramaturgo, com peças escritas para teatro, romances e coletâneas, entre as quais figura esta maravilhosa peça. Uma lista com as obras de Gaudé e seus prêmios pode ser vista aqui (em Inglês)

O título original é Dans la nuit Mozambique. Em Portugal, foi editada pela Edições ASA. Penso que não foi editado no Brasil (o que é uma pena). A primeira edição é de 2009.

As quatro histórias, escritas durante um período que vai de 1998 à 2007 são:

Sangue Negreiro
Conta a história de um navio negreiro que, devido à morte do capitão, acaba por voltar à França para entregar o corpo à viúva. Mas alguns dos escravos fogem e começa-se a perseguição pela cidade.

Gramercy Park Hotel
Conta a história de um senhor, já próximo da morte, que decide cumprir uma promessa feita muitos anos antes, voltando ao hotel onde tinha passado uma noite particularmente feliz quando jovem.

O Coronel Barbaque
Conta a história de Quentin Ripoll. Sobrevivente das trincheiras. Volta para África, para o país do homem que o salvou, onde só encontra a guerra, onde torna-se o coronel Barbaque.

Noite Dentro, Moçambique
Dois amigos reunem-se em Lisboa, no restaurante de um deles, como fizeram muitas vezes no passado. Tinham sido quatro, em tempos, mas um morrera no ano anterior e o quarto desaparecera, provavelmente para sempre.

Todas as histórias são interessantes e não posso dizer que tenha uma preferida. “Sangue Negreiro” tem um quê de “realismo fantástico” beirando o terror. “Gramercy Park Hotel” é romântica, dependendo de onde olhas. “O Coronel Barbaque” é um drama, mas duro e seco. “Noite Dentro, Moçambique” é uma história sobre a saudade dos lugares em que nunca estivemos, sobre a saudades dos que desaparecem.

Todas são histórias sobre o passado. As três primeiras são memórias contadas pelos protagonistas, enquanto que a quarta é uma mistura entre as memórias dos protagonistas e da história, não terminada, que havia sido contada pelo amigo desaparecido.

São histórias sobre a morte e sobre o arrependimento.

São textos extremamente humanistas, que emocionam, mas de forma sutil, e ao mesmo tempo dão-nos a chance da reflexão sobre nós próprios, sobre nossa condição enquanto seres humanos. No fim, sobre nosso destino inevitável, que é desaparecermos.

Não posso falar com absoluta certeza sobre a escrita de Gaudé, uma vez que não li o original em Francês, mas se a tradução de Isabel St. Aubyn pode dizer alguma coisa, só posso dizer que é magnífica. Pelo menos o trabalho da tradutora é magnífico. É um texto delicioso de ler. Que flui, tanto no rítmo como na escolha das palavras. Dá vontade de reler, de tempos em tempos.

Há, certamente, poesia na forma como a história é contada. E isso faz muita diferença.

Uma curiosidade, na edição da Edições ASA, é a capa. A imagem foi muito bem escolhida e dá um sentimento de tranquilidade que permeia, de certa maneira, as quatro histórias. É uma fotografia de Wolfgang Kaehler, e pode ser adquirida em diferentes formatos aqui. O título original da imagem é “Canoe on Bani River“.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s