Eu & 5 de Portugal #1

A Mãe do Vico e do Ludo perguntou:

Depois de ter aberto meu coração, gostaria de saber quais são as motivações de vocês, que também escrevem regularmente, muitos blogueiros e blogueiras até mais de duas vezes por semana aqui no WordPress, que é a meta que eu tento manter para o LudoeVico, ou em outros meios, como o bom e velho caderninho de anotações.

As vezes penso que é por pura falta do que fazer. As vezes, porque a vida de quem escreve, aquela que invento, obnubila-me, diria o Alan. As vezes parece-me que é por aquilo que me dão em troca. Os elogios, claro, que de críticas já chegam as minhas próprias. E por vezes é sempre pelo dinheiro, que um dia, tenho certeza, hei de receber. Tal e qual o senhor de “O Segredo” que pensava positivo e recebia cheques pelo correio. Há dias em que penso que afinal é pela fama. Ou pelo sucesso. Ou por tudo aquilo que nem sei que existe, mas que conseguirei, tenho certeza.

Mas a verdade é que não sei.

Não sei porque escrevo. Qual a razão? O motivo? O sentido? Não sei, porque quando escrevo nada importa a não ser o ato. Nada existe para além desse momento, em que mãos e olhos tentam traduzir o que vai na minha cabeça e no meu coração. Não sei porque escrevo. Sei que escrevo só quando tenho vontade. Quando há algo que quer sair. Quando preciso expulsar o que se agarra nas minhas entranhas e me mói o juízo. Escrevo quando está frio. Escrevo quando a solidão me chama e me basta. Sei tudo isso, mas não sei porque escrevo.

Quando escrevo, nada existe, tudo é fantasia. Tudo está dentro desta cabeça oca, ou se preferir, vazia.

Sendo assim, não tenho resposta para dar. E se isso por si só deveria bastar, mas tal não se verifica, fica, que tenho ainda algo pra te mostrar.

Como prenda e pedido de desculpas, deixo-te aqui 5 momentos de mim e de Portugal.
Aceitas?

7
A Gaivota (ou aquela que tem 100 anos de perdão…)
17
O Mar de Algodão
21
Pra cima
23
H      2      O
p1000613
O dia em que São Pedro trocou a água por gasolina

E apesar de eu ter dito que eram 5, queria muito por esta a seguir, então vou começar já rebelando-me contra mim mesmo…

IMG_3760
O Ocaso que queria ser Aurora

 


1Esta será uma série periódica: Eu & 5 de Portugal

2Obnubilar. Ofuscar.

3A imagem que será sempre usada com esta série é da minha primeira visita a Portugal, em 2005. Nela estou às portas do Mosteiro dos Gerónimos, em Belém.

33 comentários em “Eu & 5 de Portugal #1

Adicione o seu

    1. Olá! Seja bem vinda! ^^Que bom que gostou do texto e das fotos, apesar da confusão sobre qual gostou mais 😉 haha E que quando cá voltar, seja uma viagem tão agradável como as que faz pelo mundo.
      Beijinhos!

      Curtido por 1 pessoa

    1. xD O caminho para aprender qualquer idioma é a persistência (e repetição, a intervalos regulares). Não adianta estudar muito, de forma irregular. Tem de ser pouca coisa, e repetida de tempos em tempos. Só assim para eu fixar o que é regelmässig e mänchmal xD

      Curtido por 2 pessoas

    1. Yah. O meu problema é sempre o mesmo. Conciliar dinheiro, férias da patroa, minhas férias… lol
      Mas se não for ano que vem (esse ano já não dá), vou tentar no outro. E nessa altura já vou estar falando alemão, pelo que vai ser fixe 🙂

      Curtir

    1. Olá Cristileine! Eu adoro viver aqui. Apesar das saudades de “casa”, provavelmente nunca mais volte a morar no Brasil. Portugal é minha casa agora 🙂 Que bom que gostaste da visita!!! 🙂
      Da próxima vez que vier, avisa-me e combinamos alguma coisa 🙂 Beijinhos!

      Curtido por 2 pessoas

    1. Absolutamente de acordo! Estou sempre à espreita para descobrir o que o céu tem pra me dizer… Espero que a necessidade volte, mas a fotografia também é “escrever”. Abraços!

      Curtir

  1. Muito legal o seu post e fico feliz que um post meu lhe serviu de inspiração. Obrigado.
    É muito difícil escrever sobre a razão de escrever. É uma necessidade? Um vício? Um exercício? Uma vaidade?
    Talvez seja tudo isso, ou talvez não seja nada.
    Mas, com toda certeza, escrever é um ato que nos completa e nos firma como sujeitos, onde nos encontramos.
    Belo post, muito reflexivo.
    Abraço!

    Curtido por 3 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

The Teller's Eye

Ficção, opinião e resenha independente.

Por el hueco de la escalera

Por el hueco de la escalera se cuelan muchas cosas, así que yo las guardo en el hueco de la escalera por si me hacen falta.

optimisticlifeat30

The essence of Poetry

Rhysling's Guitar

A Celebration of Science Fiction & Fantasy

The Godly Chic Diaries

Smiling • Writing • Dreaming

catarse dedilhada

Um lugar onde aquecer as mãos

É PolianÊ, não PolianA

Onde eu falo sem pensar o que, na verdade, já pensei demais. Um relicário de futilidades de minha pacata vida. Qualquer semelhança com pessoas e lugares reais, NÃO é mera coincidência.

Emerson Lossi

Entrevista e Entretenimento

Angústias de Uma Mente Sã

Por Matheus Maestri David

Schnippelboy

Ein Tagebuch unserer Alltagsküche-Leicht nachkochbar

O Dia da Liberdade

Family and Lifestyle

Astrogirl

Obsession driven to infinity

Sonhos de Dragão - Zhavvorsa Atthirarido

"Um leitor vive mil vidas antes de morrer, o homem que nunca lê vive apenas uma." - George R. R. Martin

DesEnvolVida

Desenvolver, Envolver, Viver com a Psicologia

Artesanato Cacal com L

Livre Criatividade

As Contistas

Projeto Literário

Ventos de Oyá

Aqui me encontro nua e crua com os meus pensamentos, opiniões, poesias e divagações.

vocetambempodetocar.com/

VEJA AQUI TUDO SOBRE VIOLÃO...

Nem um verso a menos

Amor e poesia, são tudo que eu tenho, quando sinto, não falo, escrevo. Nem um verso a menos.

Fuleiragem Científica

Contos de Ficção Científica do Atraso

newstyleladymadelaine.wordpress.com/

Moda Portugal, beleza, Compras online, Blogsfera

P. R. Cunha

escritor, fotógrafo & músico

Capítulo 1

O seu BLOG de Literatura Fantástica, RPG & SAGAS

Frases e pensamentos

Bem vindos! Esse blog foi criado para dividir com diversas pessoas pensamentos e frases positivas, para que elas tenham um dia renovado de experiência boa, pois o ser humano tem a capacidade de se renovar em tudo.

22:22

Faça um desejo

júlia varela.

"Don't grow up too fast and don't embrace the past"

Sismofólio

Gabriel Savaris Ignácio

passapelamente

pensamentos íntimos e profundos de uma mente confusa

Textos sobre carris

Pensamentos e sentimentos traduzidos em palavras

it rains in my heart

Just another WordPress.com site

detudoeoutrascoisas

Não temos apenas um perfil ou dimensão. Não nos interessamos apenas por um único assunto. Aqui quero falar um pouco de tudo que me interessa. E quem sabe também não interesse alguém?

Nutshellbits

Dicas de escrita, cinema e literatura!

CALIATH

POETRY

IDEIAS EM BLOG

Um canal para divulgar ideias, informações e entretenimento

Cana Wind

"La moraleja de esta historia es que esto es un lio"

Culturando Geral

As melhores dicas (sem enrolação) você encontra aqui!

Comendo pelo mundo

Para amantes de gastronomia e viagem @comidas_mundo

Resenha, artigo, texto...

Valter Bitencourt Júnior, poeta e escritor, de Salvador, Bahia, Brasil.

%d blogueiros gostam disto: