Escorpião em Papel Alumínio

Importante. Se cá estás e ainda não leu o pequeno conto do post anterior, será mais engraçado se o ler primeiro 🙂

Devo, não nego, pago quando puder.

Essa tem sido uma das máximas que aplico em minha vida. Por mais que essa expressão esteja fortemente relacionada ao “malandro”, não é verdade. Pelo menos aqui. E como todo bom pagador, eu, eventualmente, acabo saldando minhas dívidas.

Faz algum tempo que publiquei o post anterior. Um pequeno conto. O texto era um experimento literário, de certa maneira, ainda que muito pessoal, mesmo sendo um conto. E eu perguntei se vocês seriam capazes de descobrir qual era a característica especial que eu quis dar ao texto.

Nos comentários, como é natural, acabei por descobrir que o texto tinha características que não foram propositais. Por exemplo, que ele aparentava ser um texto fantástico mas que era possível interpretá-lo como realista. Seria ele um texto realista? Um texto agarrado ao realismo mágico? Um texto fantástico, com uma componente sobrenatural, talvez?

Eu sei o que tinha em mente quando escrevi. Mas isso só é importante para mim. Para você, que leu, e que entendeu de forma divergente de mim e de outros, o que importa é se o que você leu fez alguma diferença para si, mesmo que momentaneamente. Para você, o que o texto é para mim e para os outros, não importa.

Entretanto, o experimento em sí é muito mais “neutro” em relação à interpretação, ao mesmo tempo em que não é. Mas por essa razão, e porque uma pergunta que à partida espera que uma resposta seja dada não pode, por qualquer razão que seja, ficar incompleta, eu deixo aqui a solução para o enigma que, pelas respostas, alguns conseguiram perceber, mesmo sem se aperceber que era esse o truque.

Ao ler o texto, conseguias imaginar a cena? Quem era o protagonista? Era eu? Era você? Era “alguém”? Era um homem ou uma mulher? Consegues dizer?

A imagem que ilustra este post quando colocada sob os holofotes do título que lhe dei, tem uma relação muito forte com essa minha tentativa de criar um texto, pequeno, em que a “identidade” da personagem principal esteja incompleta e só possa ser construída a partir da identidade e criatividade do próprio leitor. É um Pato Real na água. Mas porque é que “tem” de ser um pato? Porque é que tem de ser água? Porque não posso ver um escorpião navegando um mar de papel alumínio? Afinal, quem dita as regras?

O exercício foi transportar para um texto em prosa, ainda que curto, uma característica típica dos textos poéticos, que é a capacidade de ser universal. E no caso em concreto, universal ao ponto de garantir que o protagonista possa ser eu. Você. Outra pessoa qualquer.

Terei sido muito pretensioso? Provavelmente. 🙂


1Passei 3 semanas longe de casa, com uma rotina absolutamente desvairada. Sendo assim, estou 3 semanas atrasado nas leituras e comentários dos blogs que sigo. Espero que tenham sentido a minha falta 😛 lol Aos poucos vou colocando a casa em ordem 😉

7 comentários em “Escorpião em Papel Alumínio

Adicione o seu

    1. Pois. Eu inventei isso depois. xD hahahaha
      Na verdade, a ideia era ver se eu conseguia um texto em que não fosse possível definir o sexo. Mas depois eu percebi que muitas poesias funcionam exatamente por causa disso… 🙂

      Curtir

      1. Pois, em Inglês se calhar é mais fácil mesmo.
        Mas em Português, a tentação de usar os artigos definidos e pronomes é tão grande…
        Isso porque por mais que o texto tenha sido feito para não apresentar o gênero da personagem, na minha cabeça o gênero estava definido… lol

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

Rhysling's Guitar

A Celebration of Science Fiction & Fantasy

The Godly Chic Diaries

Smiling • Writing • Dreaming

catarse dedilhada

Um lugar onde aquecer as mãos

É PolianÊ, não PolianA

Onde eu falo sem pensar o que, na verdade, já pensei demais. Um relicário de futilidades de minha pacata vida. Qualquer semelhança com pessoas e lugares reais, NÃO é mera coincidência.

Emerson Lossi

Entrevista e Entretenimento

Angústias de Uma Mente Sã

Por Matheus Maestri David

Schnippelboy

Ein Tagebuch unserer Alltagsküche-Leicht nachkochbar

O Dia da Liberdade

Family and Lifestyle

Astrogirl

Obsession driven to infinity

Sonhos de Dragão - Zhavvorsa Atthirarido

"Um leitor vive mil vidas antes de morrer, o homem que nunca lê vive apenas uma." - George R. R. Martin

DesEnvolVida

Desenvolver, Envolver, Viver com a Psicologia

Artesanato Cacal com L

Livre Criatividade

As Contistas

Projeto Literário

Ventos de Oyá

Aqui me encontro nua e crua com os meus pensamentos, opiniões, poesias e divagações.

Você Também Pode Tocar

VEJA AQUI TUDO SOBRE VIOLÃO...

Nem um verso a menos

Amor e poesia, são tudo que eu tenho, quando sinto, não falo, escrevo. Nem um verso a menos.

Fuleiragem Científica

Contos de Ficção Científica do Atraso

newstyleladymadelaine.wordpress.com/

Moda, Tendências Actuais, Beleza, Decor, Dicas Blogando, Compras OnLine, Fashion Chique Portugal

P. R. Cunha

escritor, fotógrafo & músico

Capítulo 1

O seu BLOG de Literatura Fantástica, RPG & SAGAS

Frases e pensamentos

Bem vindos! Esse blog foi criado para dividir com diversas pessoas pensamentos e frases positivas, para que elas tenham um dia renovado de experiência boa, pois o ser humano tem a capacidade de se renovar em tudo.

22:22

Faça um desejo

Júlia Varela.

"Don't grow up too fast and don't embrace the past"

Sismofólio

Gabriel Savaris Ignácio

passapelamente

pensamentos íntimos e profundos de uma mente confusa

Textos sobre carris

Pensamentos e sentimentos traduzidos em palavras

it rains in my heart

Just another WordPress.com site

detudoeoutrascoisas

Não temos apenas um perfil ou dimensão. Não nos interessamos apenas por um único assunto. Aqui quero falar um pouco de tudo que me interessa. E quem sabe também não interesse alguém?

Nutshellbits

Dicas de escrita, cinema e literatura!

CALIATH

Poetry

IDEIAS EM BLOG

Um canal para divulgar ideias, informações e entretenimento

Cana Wind

"La moraleja de esta historia es que esto es un lio"

Culturando Geral

As melhores dicas (sem enrolação) você encontra aqui!

Comendo pelo mundo

Para amantes de gastronomia e viagem @comidas_mundo

Resenha, artigo, texto...

Valter Bitencourt Júnior, poeta e escritor, de Salvador, Bahia, Brasil.

ChronosFeR2

Fotografia, Literatura, Música, Cultura.

FRIAS

Poetry. Views. Advise.

Kiko Simões

Vende-se Alma

%d blogueiros gostam disto: