O meu dia da criança…

Happiness Does Not Wait

(Olafur Arnalds)

 


Querer

Eu tive mãe. E eu tive pai.
Eu fui criança e ainda seria.
Toda feliz e despreocupada.
Mas eles aqui já não estão mais.

Meu pai partiu quando eu fui embora.
Ele disse à minha mãe que era pra sempre.
Ainda lembro do rosto dele na rodoviária.
Eu disse adeus e nem sabia.

Minha mãe partiu algum tempo depois.
A cama vazia não enchia o coração dela.
Foi embora assim devagarinho.
Um pouquinho todo dia.

Mas eu tive mãe e tive pai.
E nesse dia, tudo o que eu queria.
Era ter eles aqui, pra voltar a ser criança.
Nem que fosse só uma vez mais.

Jauch

du05


Eu tinha tanta coisa pra dizer… Mas essa dor no peito e os meus olhos marejados não deixam. Fica isso que consegui escrever por entre as gotas de chuva que cairam do meu peito. Que eu queria contar-te do meu querer. E agora só me resta adormecer, e sonhar com quando eu tinha pai e tinha mãe, e voltar a ser criança…

4 comentários em “O meu dia da criança…

  1. De uma forma ou de outra, os pais vão.Como nós iremos como pais.
    O importante é ir partilhando a “criança ” que sempre guardamos com os nossos filhos. Um dia, quando já estivermos naquela “grande viagem”, isso será ternura no coração deles!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s