O que é um exemplo de sátira horaciana?

A sátira utiliza técnicas como a “redução ou diminuição” e a “inflação ou aumento”. Na redução, por exemplo, uma chanceler pode ser chamada de “garota”; e na inflação, um buraco de “cratera”. Assim, podemos notar que esse estilo literário recorre, muitas vezes, ao uso de elementos como a hipérbole e a justaposição.

Quais são os tipos de sátira?

Ou seja, o tom sarcástico pode ser encontrado na música ou em peças publicitárias, por meio de charges. Na literatura, as produções satíricas são definidas de duas maneiras. A primeira é a sátira como gênero literário. Já a segunda, classifica os versos satíricos como um aspecto inserido ao longo do texto.

Como se divide o gênero satírico?

O gênero satírico ganha espaço e força em três grandes momentos da história literária, na Antiguidade Clássica em forma de verso – hexâmetros ou prosa – menipeia e durantes os séculos XVII e XVIII, com a retomada e reformulação da menipeia.

Quais são os gêneros literários?

Resumindo. Basicamente, os gêneros literários são divididos em: clássicos e modernos. Na categoria de gêneros literários clássicos estão: lírico, épico e dramático. Já no grupo de gêneros literários modernos estão: romance, novela, conto, crônica, poema, canção, drama histórico e teatro de vanguarda.

Qual a diferença entre sátira e comédia?

A sátira é uma técnica literária que visa criticar algo, alguém, um grupo de pessoas ou situações. É mais velada, maledicente, cáustica e mordaz do que a comédia. Nesta perspetiva, algo com valor cómico é engraço, ridículo, que faz rir. Por outro lado, algo com valor satírico é crítico, maledicente, mordaz.

Quais as características da tragédia?

As tragédias eram textos teatrais que apresentavam histórias trágicas e dramáticas derivadas das paixões humanas as quais envolveriam personagens nobres e heroicas: deuses, semideuses e heróis mitológicos. Todas elas possuíam uma característica comum: tensão permanente e o final infeliz e trágico.

Quais são os elementos da tragédia?

Ele qualifica a tragédia em seis elementos constitutivos, sendo elas a fábula (ação ou enredo), o personagem (ethos, caráter), a elocução ou dicção, o pensamento (dianóia), o espetáculo em cena, e o canto (melopéia).

Como é formado o termo tragédia?

Do grego, o termo tragédia (tragoedia) é formado pelas palavras, “tragos” (bode) e “oidé”, (canção). Seu significado é “canção ao bode”, pois nas celebrações a Dionísio (Canto ao Bode), um bode era sacrificado para oferenda e, além disso, os homens se vestiam de sátiros.

Qual o objetivo da tragédia grega?

Geralmente solenes, seus textos são compostos por histórias trágicas e dramáticas que surgem a partir das paixões humanas, cujo objetivo é causar o terror ou compaixão em quem assiste.

Quais foram as tragédias gregas?

Principais tragédias e comédias gregas

Ésquilo – Os Persas (472 a.C.); Sete contra Tebas (467 a.C.); As Suplicantes (463 a.C.); Trilogia Agamêmnon; Coéforas e Eumênides (458 a.C.) Sófocles – Ájax (443 a.C.); Antígona (442 a.C.); Édipo Rei (427 a.C.); Édipo em Colona (401 a.C.)

Quais são os principais mitos gregos?

Confira os mitos gregos:

  • O nascimento dos 12 Titãs. Os Titãs são as divindades poderosas que precederam os deuses do Olimpo. …
  • O mito de Cronos. …
  • O mito de Pandora. …
  • O mito de Prometeu. …
  • Afrodite, Helena e a Guerra de Troia. …
  • O mito de Aquiles. …
  • O mito de Perséfone. …
  • O mito da Medusa.

Quais os principais escritores de tragédia?

Os estudiosos do assunto (a partir de alguns registros) acreditam que foram cerca de 150 os autores trágicos. Os que conhecemos: Ésquilo, Sófocles e Eurípedes, escreveram cerca de 300 peças, das quais apenas 10% chegaram até nós. Ésquilo (525 a.