Tolos, tolos e tolos…

por tolos anos servi
sem saber quem servia
sem pouso ou acolhida
sem estrelas ou mar

por tolos anos vaguei
sem ouvir quem devia
sem pesar minha vida
sem ombro para chorar

por tolos anos morri
sem saber que sorria
sem sentir a partida
sem tempo de amar

Jauch


1As vezes nos cruzamos com os tolos que fomos, mas não queremos ouvi-los, pois tudo que fazem é nos mostrar os tolos que somos e os tolos que seremos…

Depois da Tempestade…

As Férias!

Pois é. Foram algumas semanas muito complicadas, profissionalmente. E quando a tensão e a ansiedade ultrapassam um certo limite, passo a funcionar monotarefa, focado apenas em solucionar aquilo que está causando o estrago…

Entretanto, desde segunda-feira estou de férias, por duas semanas. Neste momento, estou numa quinta em Sintra, descansando, recarregando as pilhas.

Semana que vem, ainda de férias, volto à “rotina”. Ler-vos, escrever-vos… Enfim, socializando. 🙂

Até já!